O dólar comercial fechou em alta de 4,86%, cotado a R$ 5,047 na venda. É a primeira vez que o dólar fecha acima de R$ 5 e é o maior valor nominal (sem considerar a inflação) de fechamento desde a criação do Plano Real.

A alta do dia é a maior desde a disparada de 8,15% de 18 de maio de 2017, data que ficou conhecida como “Joesley Day”, depois de o empresário Joesley Batista ter divulgado áudios do então presidente da República Michel Temer. Em março, o dólar acumula alta de 12,62%, enquanto em 2020 a moeda se valoriza 25,76%.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto. Nesta segunda, chega a R$ 5,20 em corretoras de São Paulo.

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em queda de 13,92%, aos 71.168,05 pontos, mesmo após uma suspensão temporária, pela manhã, com o acionamento do “circuit breaker”. Foi a quinta suspensão em oito dias, desde 9 de março. É o menor nível de fechamento desde 27 de junho de 2018 (70.609 pontos).

Saiba mais aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *