Toffoli suspende júri do caso da Boate Kiss marcado para dia 26/02

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu o júri do caso da Boate Kiss, que estava marcado para o dia 26 de fevereiro. A decisão do ministro, reconsidera um pedido alternativo de embargo, feito pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul, e vale até que o recurso seja julgado no STF.

Em dezembro do ano passado, Toffoli negou um pedido do MP para suspender o novo júri popular dos quatro réus. Na época, o MP pediu que o STF concedesse efeito suspensivo a um recurso extraordinário movido contra a anulação do primeiro júri popular do caso e, assim, cancelasse a data de início do segundo júri.

Em despacho sigiloso, Toffoli negou seguimento à solicitação por razões processuais ao considerar que o Supremo não poderia atuar no caso e, por isso, não analisou o pedido liminar do MP. No entendimento de Toffoli, publicado nesta sexta-feira (09), essa decisão incidiu em omissão e erro material ao julgar que o apelo inicial não teria sofrido juízo de admissibilidade, uma vez que nos autos, constava o recurso extraordinário aceito pela justiça gaúcha.

*Com informações da BAND NEWS em conjunto com a Agência Brasil

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email