Incêndio atinge o Parque Ecológico do Cocó durante todo o dia, fumaça pôde ser vista em diversos bairros da Capital

Equipes do Corpo de Bombeiros seguem trabalhando para conter as chamas

O Parque Estadual do Cocó, em Fortaleza, registrou focos de incêndio, nesta quinta-feira (18). Equipes do Corpo de Bombeiros atuaram durante todo o dia para conter as chamas, que estão em um local de difícil acesso. Os focos se espalharam por uma área de, aproximadamente, quatro campos de futebol. Com isso, a combustão da vegetação gerou um grande volume de fumaça, que já foi visto por 12 bairros da capital.

Moradores que vivem próximo ao Cocó relatam forte cheiro de fumaça, além de sentirem dor de cabeça e crises de rinite. Por conta do incêndio, o trânsito ficou lento em alguns pontos da cidade, decorrente da baixa visibilidade, mas não houve registros de acidentes. Confira os bairros atingidos pela fumaça:

  • Aldeota;
  • Centro;
  • Joaquim Távora;
  • Luciano Cavalcante;
  • Bairro de Fátima;
  • Dionísio Torres;
  • Barra do Ceará;
  • Parquelândia;
  • Vila Velha;
  • Presidente Keneddy;
  • Antônio Bezerra;
  • Ellery.

De acordo com os bombeiros, o fogo está atingindo uma área cercada de vegetação, o que impede o acesso de viaturas. Dessa foma, duas guarnições estão se deslocando a pé pelo Parque, levando bombas costais para apagar as chamas. No entanto, segundo o capitão Dutra, o mato seco e o vento forte ajudam a espalhar o fogo pelo local.

Fumaça pôde ser vista até o final do dia. Foto: Raimundo Neto

Dois incêndios em menos de 24 horas

Este é o segundo caso de incêndio no parque, considerado o maior do Nordeste, em menos de 24 horas. A corporação também relatou que foi ao Cocó, na noite da última quarta-feira (17), para combater um foco de incêndio. A situação foi controlada às 21h30, mas a partir das 8 horas do dia seguinte, outros pontos de fogo atingiram o local.

Os bombeiros informaram que ainda não há informações do que provocou o incêndio. “Não houve relatos de acidentes que pudessem, de modo secundário, ter iniciado este incêndio, como, por exemplo, um carro ter pego fogo e este fogo ter se alastrado para a vegetação”, declarou o militar.

O governador do Ceará, Elmano de Freitas (PT), afirmou, por meio das redes sociais, que está acompanhando o trabalho dos bombeiros, e determinou uma “apuração rigorosa sobre as causas do incêndio.”

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email