Após ataque na Praças dos Três Poderes, Polícia contabiliza danos

Perícia começou na madrugada e segue por todo o dia

A Democracia Brasileira foi manchada no último domingo, 8. Bolsonaristas radicais, incorformados com o resultado das urnas, invadiram a Praça dos Três Poderes. Eles tomaram o Palácio do Planalto, a sede do Supremo Tribunal Federal e do Congresso Nacional. Os vândalos quebraram vidraças, reviraram cadeiras e destruíram documentos das Casas. Roubaram armas no cabinete do GSI e rasgaram obras espalhadas pelo museu do Planalto.

Por volta das 18 horas, a PF expulsou os vândalos e já realizou mais de 1.200 prisões. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decretou intervenção federal no DF, até 31 de janeiro. Durante a madrugada, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Morais tomou algumas medidas para punir os envolvidos. Ele afastou o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, por 90 dias e deu um prazo de 24 horas para que as acampamentos bolsonaristas sejam desmontados em todo o país.

No fim da noite, Lula, que estava em Araraquara, no interior de São Paulo, para acompanhar os estragos provocados pelas chuvas na cidade, retornou à Brasília para ver os resultados do atentado. Na noite desta segunda-feira, 9, todos os governadores terão uma reunião com Lula, na capital federal.

Foto: G1

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email